domingo, 25 de janeiro de 2009

Pelos ácaros e ferrugens de cada tarde

Li o que não queria ler. Talvez por isso a náusea mental tenha me atingido esses dias. O pôr-do-sol incomoda, as promessas de dias melhores me explodem em cefaléias e as pessoas de fumaça agridem meus dentes sensíveis. Não sou clínico geral, mas acho que sofro de alergia generalizada e alegria súbita e crônica. Tenho visão dupla às vezes, são as peçonhas que me atacam algumas vezes. Não há problema nisso.
Aprendi a falar palavras carinhosas para os estranhos afetos que me visitam semanalmente. Isso justifica meu estado em retalhos. Há pedaços de mim por todo mundo, todos eles guardados aqui dentro. Tenho a ferrugem das mentiras ditas ao pé do ouvido como grandes verdades. Eu fingi acreditar e depois passei a acreditar de fato. O que me salva é minha fuga sutil, uns poucos segundos de êxtase, uma boa dose de noites acordadas, o meu bem incomum.
Cada parte de mim tende a morrer a cada respiração. A cada ferrugem no sorriso do Sol, o brilho desfarçado por resíduos discretos. A cada deus caído por belas acusações. A cada verdade escondida para apaziguar o tempo. A cada segundo que me esqueço, para lembrar após a meia noite. A cada estrela morta que insiste em brilhar inexplicavelmente.
Mesmo assim, ainda brindo com os ácaros debaixo dos tapetes, dos livros, dos tecidos, das bebidas envelhecidas. Corto a garganta para esquecer a sede, queimo a carne viva para vencer a peçonha, mastigo a ferrugem para oxidar meus circuitos. Arranco os cabelos para sentir o vento da tarde passar. Assim, sobrevivo sem a menor dor.

3 comentários:

lianaa disse...

e se eu falasse palavras carinhosas para os meus estranhos afetos?
e se eu arrancasse meus cabelos para a tarde? eu..

Miss WC disse...

Você faria parte desse nosso grupo dos anestesiados pelo tempo, aqueles que nunca sabem o que vão sentir, mas sempre tem certeza de que estão entrando em um segundo cósmico.

Des-Venturas da Rubra Rosa disse...

quem ainda nao disse palavras carinhosas para os estranhos afetos que nos visitam semanalmente???

quem ainda nao escutou mentiras ditas com tanta certeza que nao passou a acreditar nelas?

quem ainda nao deixou de acreditar por ter sofrido acusaçoes???

O mais importante é que tens a certeza que sao mentiras ditas para anestesiar-nos e iludir-nos...
que dizes palavras carinhosas porque nao queres que os estranhos afetos saibam o quao estranhos sao para ti...
e que os deuses sao de pedra e barro e, sempre caem por terra.

Nossas crenças, valores e principios sao colocados a prova a cada momento, só é necessário que sejamos flexíveis o suficiente para nao permitir que as crenças, valores e principios de outros nos afetem e deixemos de conhecer a nos mesmos. E, nem impor nossas crenças valores e principios a outros como se fossem ocos e tivessemos de preenche-los.

Aceitar incondicionalmente ao outro assim como devem aceitar a cada um de nós, sem perder a propria essencia, os sonhos que queres realizar...

beijos

Patif@